MISSÃO EM MOZAMBIQUE

MISSÃO MOÇAMBIQUE

Na Assembléia anual do COMIRE-Conselho Missionário Regional em dezembro de 2010, os participantes acharam que era tarefa prioritária do Conselho sensibilizar as Igrejas do Regional em assumir a responsabilidade da missão AD GENTES e na missão Ad Gentes ALÉM FRONTEIRAS.

A abertura de uma missão do Regional na África devia ser o sinal visível deste compromisso e estímulo permanente para que toda a igreja se torne missionária. A Igreja na Amazônia é chamada a “dar de sua própria pobreza”, passo necessário para se tornar igreja adulta.

Logo em seguida o COMIRE iniciou esta tarefa propondo assumir, junto ao Regional Norte 5 da CNBB a missão de Lichinga, no Moçambique. Ai começou a proposta/diálogo com os bispos, paróquias, comunidades.

O subsídio : “Discípulos e Missionários no 3º milênio relata o crescer deste diálogo e a formulação de um projeto específico. Mesmo no restrito grupo do COMIRE e no Conselho formado em vista da realização do projeto missionário, ou entre os bispos, a maneira de conceber esta missão, a metodologia a ser usada diferem e o próprio diálogo emperra, cada um querendo impor e, as vezes, impor as próprias idéias. O livrinho é a proposta que a missão nasça através de um mutirão tanto na formulação do projeto missionário quanto em sua realização.

Você que lê esta proposta, você membro do COMIRE, você que quer responder ao convite de Jesus : “Ide no mundo inteiro e pregai o Evangelho a todas as criaturas!”, você que se sente chamado a ser missionário/a na terra africana, participe e dê a sua colaboração.

Aqui vai o histórico do projeto:

 

MISSIONÁRIOS

ALÉM

FRONTEIRAS

 

MISSÃO MOÇAMBIQUE: 2012-2016

COMIRE NORTE 2

Roma: 17 de outubro de 2011

Caríssimos irmãos e irmãs,

Quando iniciei a escrever este livrinho pensei que o meu seria um chute e muito mais pessoas poderiam contribuir. Não foi assim! Apesar dos convites, apesar da experiência que muitos de vocês tem na formação e na vida missionária; não recebi aportes. Concebi esta missão, desde o começo, como algo sonhado, construído e realizado em comum. Só assim a missão tem sentido. A missão é de Deus, mas Ele não revela a sua vontade individualmente. A comunidade precisa se abrir ao Espírito e, ao mesmo tempo, usar de sua inteligência, sua experiência, sua capacidade de discernimento e de confronto. Este trabalho preliminar nos dará segurança e certeza que Deus está no nosso caminho e que nós estamos no caminho de Deus.

Deus convida, mas realizar a missão é tarefa nossa.

E Deus disse a Moisés: “Diga ao povo que avance!” Ex.14

A resposta depende de nós. “Avançaremos!”

Padre Nello Ruffaldi